5.10.05

Sobre previsões

Num passado não muito distante, escrevi uma coluna para a Dani Braun sobre vídeo no iPod que dizia, entre outras coisas:

1- A Apple detém uma das principais tecnologias de reprodução de vídeos em computadores, o QuickTime.
2- A Apple tem o know-how para fazer equipamentos elegantes, portáteis e cheios de recursos, como o próprio iPod.
3- A Apple poderia usar seu poder de negociação, já obtido com as grandes gravadoras para vender música na iTunes Music Store, e falar com Hollywood para vender também filmes na sua loja virtual.

Depois, seguia com argumentos sobre porque não acreditava em iPod vídeo - o principal era a portabilidade (não dá para ver filme enquanto dirige ou trabalha, por exemplo).

Bem, se o anúncio da Apple para o dia 12 estiver certo (e as fofocas também), eu errei feio. Vou esperar pra ver. Previsão é previsão, não é certeza.

3 comentários:

Calendas disse...

Se tivesse preservativos da Apple, seria três vezes o preço, serviria pra 2% dos dildos, mas deixaria todos bonitos e com melhor desempenho.
Eu compraria.

Henrique disse...

ah, marcelo calendas, meu fiel único leitor, o que seria de mim sem você?

Mario disse...

Tem mais um. Sabe como é, os Futuros devem se apoiar mutuamente.
Há muitos anos tenho de responder a essas duas objeções à Apple.
A camisinha iF***, graças a seu material exclusivo, serviria perfeitamente para todos os tamanhos, não apenas para os bem-dotados diretores de arte.
já o problema do preço é do governo: impostos escorchantes sobre o puro látex importado.
O fenômeno não atinge só a Apple. Se o Xbox 360 fosse vendido legalmente, coisa que nem irá acontecer, o preço pularia de US$ 400 para R$ 4.400, segundo uma fonte da própria Microsoft. O buraco é mais embaixo (desta vez sem malícia).